Meu Perfil
BRASIL, Homem



Histórico
 13/12/2009 a 19/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 12/04/2009 a 18/04/2009
 29/03/2009 a 04/04/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 03/06/2007 a 09/06/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 02/10/2005 a 08/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
Histórias de um suicida psicossomático


Carta para aquele que ainda não me conhece

Enquanto estou sentado no meu banco de todo dia, vejo que as pessoas passam e não percebem que ali estou, porque estão ocupadas, mesmo aquelas que passam todo dia, pelo mesmo horário, mesmo aquelas que já sentaram do meu lado, no mesmo banco.

Pensando a respeito começo a perceber o quão inútil é a estadia de um homem em si na hora em que acorda. Seus irmãos estão confusos, nem mesmo sabem a diferença entre o sorrir e o chorar.

Aqueles que conseguem me ler como um livro, logo pedem para que se fechem as páginas, pois não é seguro ir até o fim. E imaginar que muitas páginas já rolaram, já me rasgaram algumas e mesmo assim as folhas não param de sorrir.

As lágrimas que descem de um saguão, são secadas enquanto das escadas do primeiro andar alcançam.

O desespero de ter que estar certo nos leva ao absurdo de não querer errar, só que esquecemos de que o erro é o caminho diferente do que os muitos fazem, por considerar que o certo é o único caminho a se seguir.

Um melhor lugar..? Não .. não peço isso a ninguém. Sei onde quero chegar, sei que os dias tem vinte e quatro horas, sei que uma hora tem sessenta minutos, mas não sei a contagem do que me pertence... e você... é como eu..? sabe das contagens que foram criadas por outros, mas não sabe da única contagem que lhe interessa..? você sabe até quando dura sua vida?

Esse tempo você mesmo pode fazer, você escolheu a hora de começar, então tem todo o direito de saber o quanto basta viver... se já tem uma noção, porque não o faz.. tem medo ..

O corte que me cresce começa a tomar o meu corpo todo, e agora sou apenas um livro velho em cima da estante menos visitada da biblioteca que esta prestes a falir.

“Nós somos o mundo”, grita o farroupilha mais imundo daquela situação... e se ele estivesse certo..? e se nós realmente fossemos o mundo... seriamos nós capazes de lhe dar a chance de viver bem?

As perguntas mais freqüentes estão presentes nos jornais do horário nobre, mas o horário nobre ainda é permitido naquele que não pode se sentar em frente a televisão, porque tem que trabalhar ainda mais cedo no outro dia, porque o seu trabalho atual não dá mais conta?

Por tudo isso estou aqui, mais uma vez sentado no banco... na verdade não mais uma vez, mas sim a última vez, porque agora eles hão de perceber a minha estadia aqui, e virarei um mito, ou até mesmo uma historinha na boca de crianças que passarão  por aqui nas festas de Halloween .. ou apenas serei gritado .. quando for absorvido pelos Deuses que tanto me insultaram nessa minha vida..

Narrarei tudo pra vocês, e serei então gravado nas suas memórias, como Hittler que obcecado pela morte decidiu se juntar aqueles que ele mesmo tinha mandado pro mundo abaixo do seu...

Levanto do meu banco, pego minha fiel garrafa de café, abro, e coloco o recipiente no copo, mas o que está dentro não é café... e eu sei, eu mesmo coloquei a estricnina, mas porque ela..? porque na mesma hora serei observado, ao cair no chão...

Lembrem-se, agora vocês ouvirão falar de mim...

Enfim... BEBI ...

 

O corpo então cai ao chão e como menos esperado, as pessoas continuam andando e indo em direção aos seus destinos ... 



Escrito por Kinhodorian às 00h34
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]