Meu Perfil
BRASIL, Homem



Histórico
 13/12/2009 a 19/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 12/04/2009 a 18/04/2009
 29/03/2009 a 04/04/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 03/06/2007 a 09/06/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 02/10/2005 a 08/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
Histórias de um suicida psicossomático


AMIGO SECRETO

E eu que não acredito nas histórias em que me contou

Em frente a uma fogueira enquanto o fogo veio e despertou

Parado em frente a ele foi a primeira vez que me surgiu

O menino com os olhos mais estranhos que me aconteceu

No meu quarto em segunda vez ele me apareceu

Com o cabelo penteado e uma roupa com perfume sem fim

Acordado a noite inteira e brincando eu me desenhei

E do meu lado o menino com os seus olhos mergulhados em sangue

As pessoas examinavam o desenho que eu havia feito

E percebendo o ato insano me disseram que eu estava errado

E com um castigo me puseram a falar com partes da casa

E como um filho obedeci e me disseram que eu estava louco

E eu sei que não fui eu quem lhe pediu

Mas não sei quem foi que lhe mandou aqui

No outro dia eu acordo e o meu quarto esta sangrando

Com desenhos na janela e o chão todo a rabiscar

Com um grito eu acordo a casa inteira, mas ninguem ouvindo

Quem podia me salvar na casa do vizinho agora está

E os berros que eu dava com olhares eram reclamados

A minha paciencia começara a se esgotar

E o mundo foi girando numa orbita errada

E o menino, agora de longe, comecava a se assustar

E eu sei que nao fui eu quem lhe pediu

Mas nao sei quem foi que lhe mandou aqui

E eu sei que com o grito ele partiu

Mas nao sei de novo quem o trouxe aqui.



Escrito por Kinhodorian às 14h17
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]